30/09/2010

“Os Verdes” questionam Câmara Municipal de Lisboa sobre o Regimento de Sapadores de Bombeiros

O Grupo Municipal de “Os Verdes” entregou hoje na Assembleia Municipal de Lisboa um requerimento em que exige esclarecimentos à Câmara Municipal de Lisboa sobre o Regimento de Sapadores de Bombeiros (R.S.B.), uma vez que o R.S.B. tem o estatuto de corpo especial de funcionários especializados de protecção civil, integrado no quadro de pessoal da Câmara Municipal de Lisboa, nos termos definidos pelo Decreto-lei nº 106/02, de 13 de Abril, e que de acordo com informação no seu sítio da internet conta actualmente com cerca de 810 efectivos, contudo o quadro de pessoal atingiu um mínimo histórico, tendo o último ingresso data de 12 de Setembro de 2005, que desde 2007 tem existido uma diminuição no número de efectivos e que, até ao final deste ano, calcula-se que se aposentem pelo menos mais 20 elementos.
Por outro lado, a abertura de concurso externo, encetado em Novembro de 2009 para o ingresso de 160 elementos, já não vem resolver o problema de falta de pessoal, uma vez que foram criados também novos serviços, sendo que se verifica ainda a necessidade de elaboração de um regulamento interno, o qual é um dos instrumentos para a melhoria da eficiência organizacional do R.S.B, de acordo com a Directiva para 2010 do Sr. Comandante Joaquim de Sousa Pereira Leitão.
A Assembleia Municipal de Lisboa, por proposta do Grupo Municipal de “Os Verdes”, em Fevereiro de 2008, aprovou uma recomendação no sentido da autarquia efectuar as diligências necessárias para cumprir o acordado acerca do quadro de pessoal e proceder à elaboração e aprovação do regulamento interno da corporação.
Assim, através deste requerimento “Os Verdes” exigem esclarecimentos sobre a fase em que se encontra a elaboração e aprovação do regulamento interno da corporação e procuram saber se a autarquia pondera proceder a nova abertura de ingresso de bombeiros no quadro de pessoal.
Este requerimento pode ser consultado na íntegra aqui

28/09/2010

Linha do Tua: Carta Aberta

27 de Setembro
Dia Mundial do Turismo (dedicado à Biodiversidade)
123º Aniversário da Linha do Tua
Defensores da Linha do Tua
entregam Carta Aberta a Secretário de Estado do Turismo

27/09/2010

CONCLUSÕES DO CONSELHO NACIONAL DO PEV - 25 DE SETEMBRO DE 2010

O Conselho Nacional do PEV reuniu em Lisboa com o objectivo de analisar a situação política e definir as suas prioridades de acção para os próximos tempos.
Destacamos as seguintes conclusões desta reunião:
“Os Verdes” manifestam grande preocupação com as opções do Governo relativamente à resposta à crise, que como se sabe são produto do acordo do PS com o PSD e inseridas no Pacto de Estabilidade e Crescimento, de onde se destacam os insistentes cortes nas políticas sociais, sobretudo em áreas tão sensíveis como a Saúde e a Educação.
Nesta matéria o Governo e o Partido Socialista têm dado mostras de pretender abandonar a defesa do Estado Social, nomeadamente com as restrições que têm vindo a impor quanto ao acesso às prestações e aos apoios sociais.
Recorde-se que Portugal tem hoje números nunca vistos em matéria de desemprego, que constitui o problema mais sério com que nos defrontamos e que o Governo não dá mostras de conseguir travar.
Mesmo assim, dos cerca de 700 mil desempregados, apenas metade tem acesso ao respectivo subsídio de desemprego e dessa metade que recebe, uma parte significativa apenas tem acesso ao subsídio social de desemprego, cujo valor é inferior ao limiar da pobreza.
Situação que está a ser agravada com a decisão do Governo de alterar as regras das condições de recursos, cujo objectivo foi apenas o de excluir milhares de famílias do acesso às prestações e apoios sociais.O Governo tomou assim a opção de colocar os mais desfavorecidos a pagar a crise, deixando de fora deste sacrifício o sector bancário e os grandes grupos económicos, que mesmo em tempos de crise continuam a apresentar lucros fabulosos.
As respostas do Governo à crise, centradas nas palavras de ordem “contenção” e “austeridade”, têm conduzido à perda de poder de compra das populações, à redução do consumo e à quebra no investimento, produzindo precisamente os efeitos contrários ao pretendido, deteriorando todos os indicadores económicos e financeiros, dando argumentos aos que defendem o recurso ao FMI para solucionar os nossos problemas, o que equivale a admitir a incapacidade de, internamente, os resolver, permitindo que, mais uma vez, se reduza a soberania nacional, entregando a uma entidade estranha, insensível aos problemas sociais, as opções de carácter económico e financeiro, que competem aos órgãos nacionais, democraticamente eleitos.
Ainda sobre esta matéria, “Os Verdes” consideram igualmente inaceitável, numa Europa que se quer democrática, que os Orçamentos de Estado necessitem de obter “visto prévio” do ECOFIN, condicionando, também por esta via, as opções que deveriam ser assumidas unicamente pelas instituições nacionais.
O PEV lamenta que, perante as enormes dificuldades que Portugal e os Portugueses atravessam, o PSD venha colocar como uma prioridade a revisão da Constituição, como se fosse esta a responsável pela situação a que o país chegou e que o PS, embora negando pretender a revisão, vá alimentando a discussão em torno dela, pretendendo desfocar os reais problemas do país. Uma vez reaberto o processo “Os Verdes” não deixarão de apresentar as suas propostas sobre a matéria.
O Conselho Nacional também afirmou o seu apoio às Jornadas de Luta agendadas pela CGTP, para o próximo dia 29 de Setembro, contra o “Desemprego e as Injustiças” e apela à participação de todos os ecologistas.
Relativamente à situação internacional, “Os Verdes” vêem com grande preocupação a deriva de direita que assola toda a Europa, com proliferação de ideias xenófobas e racistas, dando azo a que políticos populistas, como Sarkozy e Berlusconi, tomem medidas como a perseguição e expulsão de emigrantes ou grupos étnicos, alegando questões de segurança, pretendendo dessa forma escamotear as verdadeiras razões dos insucessos das políticas que vêm prosseguindo.
No plano de Acção Ecologista “Os Verdes” irão lançar várias iniciativas que se constituirão como tribunais de opinião, a decorrer em todo o país e que servirão para julgar os responsáveis pela destruição da produção alimentar portuguesa e afirmar o direito à soberania alimentar, reclamando a protecção e o apoio à produção Agrícola e o direito a consumir Local.
“Os Verdes” reafirmaram ainda a continuação do envolvimento e dinamização das lutas em torno da salvaguarda do vale do Tua, ameaçado pela projectada barragem da EDP na sua Foz, relevando a fundamental participação nas iniciativas unitárias ou próprias que irá desenvolver da qual destaca de imediato no próximo dia 27 de Setembro, em Sta. Apolónia, quando se assinala o dia mundial do turismo, dedicada à Biodiversidade.
O Conselho Nacional do Partido Ecologista “Os Verdes” reiterou a sua oposição à participação de Portugal na NATO e à realização da Cimeira desta em Lisboa assumindo, por isso mesmo, a sua presença na Manifestação de 20 de Novembro promovida pela plataforma Paz Sim Nato Não, da qual o PEV faz parte.
O Conselho Nacional do PEV
25 de Setembro de 2010

Conselho Nacional - RTPN

video

Conselho Nacional do PEV - RTPN, 25/09/2010

"Preocupação verde com resposta à crise"

in "Diário de Notícias", 26/09/2010

24/09/2010

DEFENSORES DA LINHA DO TUA ENTREGAM CARTA ABERTA A SECRETÁRIO DE ESTADO

Na próxima segunda-feira, dia 27 de Setembro, data em que se assinala o Dia Mundial do Turismo, este ano dedicado à biodiversidade, e também data em que se comemora o aniversário da Linha do Tua, um conjunto de entidades defensoras da Linha do Tua entregará ao Sr. Secretário de Estado do Turismo, uma carta aberta em defesa do enorme potencial turístico que representa esta linha ferroviária. A carta será entregue no momento da partida de comboio do Sr. Secretário de Estado para Castelo Branco, em Santa Apolónia.

Para além da entrega desta carta aberta, estão previstas outras actividades como a distribuição de documentação aos utentes e a realização de um “comboio humano” com a apresentação de uma exposição fotográfica sobre a Linha do Tua, que demonstra o potencial turístico defendido na carta aberta.

As entidades promotoras:
Partido Ecologista “Os Verdes”
COAGRET
Associação dos Amigos do Vale do Rio Tua
Movimento Cívico pela Linha do Tua
GAIA
Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário
Movimento de Cidadãos em Defesa da Linha do Tua


CARTA ABERTA EM DEFESA DA LINHA DO TUA
27 DE SETEMBRO
Estação de Santa Apolónia, Lisboa – 7.30h
Declarações à comunicação social a partir das 7.45h

Lisboa, 24 de Setembro de 2010

23/09/2010

25 DE SETEMBRO: REÚNE EM LISBOA O CONSELHO NACIONAL DO PARTIDO ECOLOGISTA “OS VERDES”

O Conselho Nacional do Partido Ecologista “Os Verdes”, órgão máximo entre convenções, reunirá no próximo Sábado, dia 25 de Setembro, em Lisboa, para fazer a análise da situação eco-política nacional e internacional, da situação política das regiões e também abordar questões relativas ao plano de acção ecologista para os próximos meses.

Para dar conta das conclusões do Conselho Nacional, convidamos as Sras. e os Srs. jornalistas para uma conferência de imprensa a ter lugar na sede do PEV pelas 16.30h de Sábado.

CONSELHO NACIONAL – 25 de Setembro
CONFERÊNCIA DE IMPRENSA – 16.30h
Sede do Partido Ecologista “Os Verdes”
Rua da Boavista, nº83, 3ºDtº. - Lisboa

MANUAIS ESCOLARES - REGIME DE ADOPÇÃO E APOIOS À AQUISIÇÃO E EMPRÉSTIMO - PROJECTO DE LEI DE “OS VERDES” ENTREGUE HOJE NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

“Os Verdes” entregam hoje na Assembleia da República um Projecto de Lei sobre Manuais Escolares – Altera a Lei nº47/2006, de 28 de Agosto, que define o regime de avaliação, certificação e adopção dos manuais escolares, bem como os princípios a que deve obedecer o apoio à aquisição e empréstimo destes manuais.

O PEV entendeu dar o seu contributo para a melhoria do actual regime jurídico dos manuais escolares e avança com esta iniciativa legislativa que pretende tornar obrigatória a modalidade do empréstimo de manuais escolares. “Os Verdes” propõem ainda que estes manuais não detenham espaços de resolução de exercícios escritos ou que impliquem recortes e também que se estipule claramente na lei que os manuais escolares e respectivos suportes e suplementos não podem ser vendidos de forma agregada. Por fim, o PEV propõe que o peso dos livros seja mais um dos critérios a ter conta na decisão para a certificação dos manuais escolares, de modo a evitar excesso de carga para os alunos.

22/09/2010

AML: "Os Verdes" manifestam o seu descontentamento pela rejeição da moção contra a realização da cimeira da NATO

Por proposta do Grupo Municipal de “Os Verdes” a Assembleia Municipal de Lisboa rejeitou, na sessão de ontem, 21 de Setembro, com os votos favoráveis do PEV, PCP, BE e 2 deputados Independentes, a abstenção de 4 deputados Independentes e os votos contra do PS, PSD, CDS-PP, MPT e PPM.

“Os Verdes” consideram inaceitável que Portugal pactue com a Nato e com os seus objectivos militaristas, quando a Constituição da República Portuguesa é muita clara ao consagrar a “solução pacífica dos conflitos internacionais…” e “a dissolução dos blocos político-militares e o estabelecimento de um sistema de segurança colectiva, com vista à criação de uma ordem internacional capaz de assegurar a paz e a justiça nas relações entre os povos”.

“Os Verdes”, manifestam o seu descontentamento pela rejeição da moção que repudiava quaisquer iniciativas ou manifestações de teor belicistas, apelando a uma efectiva aplicação dos conceitos de paz e de justiça nas relações entre os povos, por a cidade de Lisboa ser um espaço de tolerância e interculturalidade entre os povos, propondo-se que a Câmara Municipal de Lisboa se associe e apoie as iniciativas e acções em defesa da Paz.

Lembrar igualmente que ontem, dia 21 de Setembro, se assinalou o Dia Internacional da PAZ, proclamado pela Assembleia Geral da ONU.

"Os Verdes" congratulam-se com a aprovação por maioria das recomendações apresentadas sobre a “Recolha de Livros Escolares Usados” e “Escola EB1 Sarah Afonso”, na sessão realizada ontem, na Assembleia Municipal.

O Gabinete de Imprensa do Grupo Municipal de Lisboa de “Os Verdes”
Lisboa, 22 de Setembro de 2010

20/09/2010

Novo nº da Contacto Verde

Interesses e decisões
Nesta edição da Contacto Verde, o destaque vai para as questões que se colocam neste início de ano lectivo, para a Escola Pública e para quem se dedica a uma educação e formação para a sustentabilidade.
Na entrevista, a deputada de “Os Verdes” Heloísa Apolónia aborda as recentes decisões do ECOFIN relativas aos orçamentos nacionais, a Lei dos Solos em preparação, a actuação do Ministério do Ambiente e as prioridades de actuação do PEV no Parlamento, no início desta nova sessão legislativa.
No Em Debate, apela-se à participação na vigília em defesa da Linha do Tua.

PEV apresenta Moção “Contra a realização da Cimeira da NATO” e duas Recomendações sobre “Recolha de Livros Escolares Usados" e "Escola Sarah Afonso"


O Grupo Municipal de “Os Verdes” entregou na Assembleia Municipal de Lisboa uma Moção “Contra a realização da Cimeira da NATO” e duas recomendação sobre a “Recolha de Livros Escolares Usados” e “Escola EB1 Sarah Afonso” para serem discutidas e votadas na próxima sessão ordinária do dia 21 de Setembro de 2010.

Na Moção “Contra a realização da Cimeira da NATO”, “Os Verdes” pretendem que a Assembleia Municipal se manifeste favoravelmente contra a realização da Cimeira da NATO em Portugal, no próximo mês de Novembro, pois o texto repudia quaisquer iniciativas ou manifestações de teor belicistas, apelando a uma efectiva aplicação dos conceitos de paz e de justiça nas relações entre os povos, por a cidade de Lisboa ser um espaço de tolerância e interculturalidade entre os povos, propondo-se que a Câmara Municipal de Lisboa se associe e apoie as iniciativas e acções em defesa da Paz. Desta forma, faz-se um apelo igualmente ao Governo Português no sentido de prosseguir uma efectiva política externa orientada para a paz entre os povos, de acordo com os princípios consagrados na Constituição da República Portuguesa e na Carta das Nações Unidas.

Na Recomendação sobre “Recolha de Livros Escolares Usados”, “Os Verdes” pretendem recomendar à Câmara Municipal de Lisboa que promova campanhas de sensibilização e de recolha de livros escolares e de leitura usados, bem como de material didáctico usado, junto dos serviços de acção social da Câmara Municipal, Juntas de Freguesia, mercados, bibliotecas, escolas básicas, escolas secundárias e instituições de ensino superiores do concelho, bem como que estabeleça parcerias com associações de pais e instituições particulares de solidariedade social, com o objectivo de tornar este tipo de iniciativas um compromisso a realizar todos os anos e não apenas em situações pontuais.

Por sua vez, na Recomendação sobre a “Escola EB1 Sarah Afonso”, “Os Verdes” tendo conhecimento por parte dos encarregados de educação dos alunos da Escola EB1 Sarah Afonso da falta de condições neste estabelecimento de ensino, nomeadamente a falta de um porteiro, o número insuficiente de auxiliares, de pessoal de limpeza, e a falta de apoio às turmas, pretendem recomendar à Câmara Municipal que reúna com a maior brevidade possível com os encarregados de educação dos alunos e proceda a uma visita à Escola EB1 Sarah Afonso, no sentido de tomar conhecimento desta situação, proceda a todas as diligências necessárias com vista a uma célere resolução dos problemas identificados e adopte este procedimento para todos os restantes estabelecimentos de ensino, sob tutela da autarquia, que se encontrem a funcionar sem as devidas condições, de modo a identificar e solucionar os problemas aí encontrados em parceria com os encarregados de educação.

ENCERRAMENTO DE FARMÁCIAS - “OS VERDES” ENTREGAM PERGUNTA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA



A Deputada do Grupo Parlamentar “Os Verdes”, Heloísa Apolónia, entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através do Ministério da Saúde, sobre o encerramento de farmácias com a consequente diminuição de acesso a serviços públicos por parte das populações.

PERGUNTA:

Começa a ser recorrente a chegada, a este Grupo Parlamentar, de denúncias relativas a encerramento de farmácias em determinadas localidades pequenas e a sua transferência para os centros urbanos. É mais um factor de "encerramento" das próprias localidades, que se vêem confrontadas com a diminuição de serviços públicos, que gera grandes dificuldades no acesso à saúde e ao medicamento, especialmente porque estamos a falar de localidades onde, por norma, habitam maioritariamente pessoas idosas, dado que a organização de serviços não motiva os mais jovens a fixarem-se, e de zonas que não são servidas por uma rede de transportes públicos que garanta a regular e fácil deslocação.

Por exemplo, a população de Sobral da Adiça, em Moura, está confrontada neste momento com a anuência, por parte do INFARMED, da transferência, para uma distância de cerca de 20 km, da única farmácia ali existente, que serve cerca de 1500 habitantes. Uma população na sua maioria idosa, e também por isso mais carente, na generalidade, de toma de medicamentos, que não tem condições fáceis de mobilidade para essa distância tão considerável, para já não falar dos custos agravados dessa deslocação quando estamos a falar de pessoas que vivem, muitas delas, da sua parca reforma.

O poder central tem contribuído sobremaneira para o despovoamento do interior do país, parecendo muitas vezes não ganhar consciência que a sua iniciativa de encerramento de serviços públicos, no interior, gera encerramento de outros serviços fundamentais às populações.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, solicito a S. Exa O Presidente da Assembleia da República que remeta ao Ministério da Saúde a presente Pergunta, de modo a que me sejam prestados os seguintes esclarecimentos:
1. Quantos pedidos de transferência de farmácias foram solicitados ao INFARMED desde 2006?
2. Quantas farmácias foram transferidas desde então? De onde para onde?
3. Que manifestação tem tido o Ministério da Saúde em relação a esta matéria?

16/09/2010

AMANHÃ - QUOTAS DE EMPREGO PARA VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA – INICIATIVA LEGISLATIVA DE “OS VERDES” EM DISCUSSÃO NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Discute-se amanhã, dia 17 de Setembro, na Assembleia da República, o Projecto de Lei de “Os Verdes” que estabelece um princípio de quotas de emprego, nos serviços e organismos da administração central e local, para mulheres que sejam comprovadamente vítimas de violência doméstica.

“Os Verdes” consideram que o Estado deve dar um exemplo na rejeição da indiferença perante mulheres que precisam de respostas céleres e seguras e, nesse sentido, o PEV propõe nesta iniciativa legislativa, que no emprego público exista uma quota de empregabilidade para vítimas de violência doméstica. Pretende-se assim, que em todos os concursos externos de ingresso na função pública, um em cada 5 lugares do concurso seja destinado a uma vítima de violência doméstica, de modo a garantir um mecanismo de atribuição de uma prioridade para estas pessoas.

Para o PEV, o combate à violência doméstica passa por várias frentes e também pela implementação de respostas imediatas no sentido de alavancar responsabilidades e soluções integradas.
É com esse objectivo que o PEV apresenta este Projecto de Lei.

13/09/2010

VIGÍLIA EM DEFESA DA LINHA DO TUA

No próximo dia 18 de Setembro irá decorrer em Lisboa, no Largo Camões, entre as 18 e as 24 Horas uma Vigília em defesa da Linha do Tua.
Esta iniciativa visa reafirmar perante o poder central, na “Semana Europeia da Mobilidade”, o direito das populações transmontanas à mobilidade e o importante contributo que esta linha tem dado, desde a sua inauguração há 123 anos atrás, para essa mesma mobilidade e para o desenvolvimento do Vale do Tua.
Num momento em que, após uma longa luta, foi oficialmente reconhecido o valor patrimonial de excepção desta Linha, com a abertura do processo de classificação pelo IGESPAR, é mais que nunca importante que as populações do Vale do Tua, que todos os defensores da Linha do Tua, façam ouvir a sua voz em Lisboa, para fazer face à ameaça de submersão que continua a pesar, sobre esta via-férrea.
Nesta semana da mobilidade em que os Governantes deste país vão se desdobrar em iniciativas demagógicas sobre este tema, é muito importante que os activistas Verdes marquem presença nesta Vigília, para dar continuidade à luta que temos travado em defesa desta linha.
A nossa presença servirá ainda para reafirmar o direito à mobilidade como uma componente essencial do desenvolvimento e da modernidade, para defender o caminho-de-ferro, transporte amigo do ambiente, e ainda para defender os valores patrimoniais deste país, dos quais a Linha e o Vale do Tua são um exemplar único que deve ser preservado e contribuir para o desenvolvimento da região e do país.
Durante a Vigília haverá diversas animações de carácter cultural.
Esta é uma iniciativa unitária, que partiu de quatro organizações (Movimento de Cidadãos em Defesa da Linha do Tua, Movimento de Defesa da Linha do Tua, Associação dos Amigos do Vale do Rio Tua, Partido Ecologista "Os Verdes") e à qual muitas outras estão a dar o seu apoio.
A tua presença é muito importante, contamos contigo e contamos com a tua presença, mas também com o teu contributo para mobilizar mais amigos e companheiros.
Estão a organizar-se vindas colectivas a partir de Mirandela, Carrazêda de Ansiães e Porto.
Para mais informações ou para te inscreveres, contacta Manuela Cunha - manuelacunha.osverdes@gmail.com, TM: 962 815 445
Até Sábado no Camões!
EM DEFESA DA LINHA DO TUA
Ergue a tua Voz
À luz da Lua!
Junta-te a Nós,
A linha é TUA!
O comboio vai passar
Traz nele uma criança
Está feliz, vem a cantar
Muito perto de Bragança!
ACTIVIDADES DE ANIMAÇÃO:
Tema: Comboios, Ambiente e Sustentabilidade
Projecção de Imagens/vídeos sobre a Linha do Tua
Opiniões sobre o Vale do Tua e a Linha
Leitura de Poemas de Poetas Transmontanos
Pauliteiros de Miranda (Casa de Trás-os-Montes)
Gastronomia: Partilha de Farnel
Vem e traz os Amigos!
Juntos pela mesma Causa, porque…
A LINHA É TUA!

09/09/2010

“Os Verdes” questionam Câmara Municipal de Lisboa sobre alterações anunciadas na EMEL

O Grupo Municipal de “Os Verdes” entregou hoje na Assembleia Municipal de Lisboa um requerimento em que exige esclarecimentos à Câmara Municipal de Lisboa sobre as alterações previstas na EMEL – Empresa Pública Municipal de Estacionamento de Lisboa, uma vez que foram anunciadas, pelo Presidente da empresa municipal, mudanças nos estatutos, no regulamento, na designação, nos tarifários, estando prevista a concessão a operadores privados de parte dos novos parques de estacionamento a construir.

Assim, através deste requerimento “Os Verdes” exigem esclarecimentos sobre as razões para a necessidade destas profundas alterações, quais as mudanças nos tarifários e questionam se a EMEL pondera construir parques dissuasores na periferia da cidade, junto a interfaces de transportes, tal como recomendado vários vezes pelo PEV na AML.
Sendo a EMEL uma empresa municipal o PEV questiona ainda a razão para a concessão dos parques de estacionamento a operadores privados.
9 de Setembro de 2010

07/09/2010

“Os Verdes” visitam a Freguesia de Marvila


O Grupo Municipal de “Os Verdes” irá realizar uma visita à freguesia de Marvila, amanhã, dia 8 de Setembro, pelas 10h30m.
O objectivo desta iniciativa é visitar, entre outros locais, a Avenida Francisco Salgado Zenha, que tem sido alvo de denúncias por parte de moradores, devido ao seu mau estado de conservação e aos resíduos que se têm vindo a acumular, e outros problemas que afectam a freguesia.

Dia 8 de Setembro
10h30 - frente à saída do Metro da Bela Vista (Feira Nova)


Lisboa, 07 de Setembro de 2010