10/03/2008

Os ventos da discórdia


A capital do país quer ser pioneira nas energias alternativas, desejando para isso instalar cerca de 25 turbinas eólicas em diversas zonas da cidade. É o projecto Wind Parade Lisboa 2008, que tem sido promovido pelo Vereador Sá Fernandes.


A proposta apresentada há Câmara Municipal é polémica, tendo sido já adiada a sua análise em reunião de executivo.


São vários os opositores a este projecto, que levantam muitas questões que se encontram ainda por responder. Nomeadamente sobre o ruído que as torres eólicas produzem e o seu impacto sobre as populações. A percentagem de produção energética das turbinas é referido como baixo, havendo outras medidas mais eficazes que deveriam ser implementadas. Surgem também alertas sobre a vida animal (morcegos e diversa avifauna) que estará sujeita à acção das torres eólicas.



Ver

1 comentário:

Ana disse...

Parece-me que aqui a questão central será a ponderação Custos/Benefícios desta medida.
Em relação aos custos, sem dúvida, que estes prendem-se principalmente com questões ecológicas (espécies prejudicadas). Sinceramente, a existência destas "ventoinhas" não me chocaria em termos arquitectónicos e falar de excesso de ruído numa cidade em que aviões comerciais passam a qualquer hora por cima das nossas cabeças... enfim...
Por vezes fico a pensar que, se uma ideia destas fosse posta em prática numa outra qualquer cidade europeia, toda a gente por cá ficaria a pensar que esta seria uma excelente ideia e que somos sempre os últimos a adoptar medidas com esta. Será?

Obrigada pela atenção, Inês Cruz