12/12/2007

Toma lá Dakar

Tem lugar, hoje de manhã, nova reunião da Câmara Municipal de Lisboa, com uma Ordem de Trabalhos extensíssima, que contempla mais de cem propostas para debate.
Em cima da mesa estará, entre outras, a questão da falta de verbas da autarquia, que leva desta vez o vice-presidente a propor a desvinculação de município lisboeta da Rede Polis.
Qual o significado desta Rede? Trata-se de um projecto que permite a cidades e regiões europeias dialogarem sobre problemas ambientais e de mobilidade. Mais concretamente, “o principal objectivo do Programa POLIS consiste em melhorar a qualidade de vida nas cidades, através de intervenções nas vertentes urbanística e ambiental, melhorando a atractividade e competitividade de pólos urbanos que têm um papel relevante na estruturação do sistema urbano” 1.
Ora para o vice-presidente da CML “a permanência na Rede Polis implica o pagamento da correspondente quota anual de 9450 euros”, acrescentando que “face aos constrangimentos orçamentais, a edilidade não tem usufruído na sua plenitude da participação no projecto”.
Mas com presença também marcada na reunião estará ainda a organização da 30ª edição do Rali Lisboa-Dakar. E para quê? Porque está prevista a aprovação e cedência de uma verba de 400 mil euros, bem como a isenção do pagamento de taxas.
É que, neste caso, “o município, reconhece que este evento [que decorre de 1 a 5 de Janeiro], pela visibilidade e reconhecimento mundial que encerra, constituirá uma enorme mais-valia para a cidade de Lisboa”, considerando “ser de interesse público o apoio à respectiva organização”, lê-se na proposta subscrita pelo próprio presidente da autarquia 2.
Ou seja. Para uma questão fulcral, como a qualidade de vida dos munícipes e a segurança dos peões em particular, não há uma verba de cerca de 10 mil euros por ano; mas para uma esbanjadora e poluidora corrida de viaturas, com a esmagadora maioria do percurso localizado no estrangeiro, as verbas são, à descrição, para ‘estoirar’.
Como para a organização do Rali “a cavalo dado, não se olha o dente”, trata-se de mais uma espectacular etapa do rali financeiro para o ‘toma lá Dakar’.

1. Ver
www.polis.maotdr.gov.pt
2. Ver http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1313419&idCanal=59

1 comentário:

miguel disse...

sim senhor..